Vem me fazer feliz..
frase aqui
Vem me fazer feliz..

“Eu nunca fui uma moça bem-comportada. Afinal, nunca tive vocação pra alegria tímida, pra paixão sem beijos quentes ou pro amor mal resolvido sem soluços. Eu quero da vida o que ela tem de cru e de bonito. Não estou aqui pra que gostem de mim. Estou aqui pra aprender a gostar de cada detalhe que tenho. E pra seduzir somente o que me acrescenta. Sou dramática, intensa, transitória e tenho uma alegria em mim que as vezes me cansa. Por isso, não me venha com mais ou menos ou qualquer coisa."

Corrêa

8/09/2014, 9:54pm | Link | 3.639 notas | Source | Via | Reblog
Mas, pensa comigo:
Se duas metades formam um todo,
Duas confusões, juntas, formam uma solução.
Londres, 1999.  (via acaricia)
8/09/2014, 9:54pm | Link | 7.411 notas | Source | Via | Reblog
Que não falte bons sentimentos. Que nos falte egoísmo. Que nos sobre paciência. Que não nos falte esperança. Que cada caminho escolhido nos reserve boas surpresas. Que cada um de nós saiba ouvir cada conselho dado por uma pessoa mais velha. Que não nos falte vontade de sorrir. Que nenhum de nós se esqueça da força que possui. Que não falte fé e amor.
Caio Fernando Abreu. (via distanciarei)
8/09/2014, 9:54pm | Link | 48.258 notas | Source | Via | Reblog
Aqui vai uma dica para todos os homens: A exatamente 2 anos e meio eu conheci uma garota. Eu com 18 e ela com 14. Foi simples, não teve nada a ver com destino, penso eu. Pedi uma colega em comum para que me apresentasse a ela, e ela pediu apenas o meu orkut (era orkut na época, rs). Eu fiquei dias esperando, e nada de um sinal dela. Passou algumas semanas, e no dia 19 de janeiro de 2010 eu vi ela com as amigas em uma festa. Criei coragem e fui falar com ela. Ela, claro, já sabia de mim. A conversa fluiu tão calma, tão doce, tão macia que parecia que não era eu que estava ali. Ficamos mais ou menos 3 horas conversando sem parar, e a mãe dela chegou pra buscá-la. Eu a adicionei no msn e se passasse um dia sem conversar com ela, eu ficava louco, sim, louco. Louco de preocupação. No dia 30 desse mesmo mês, eu a beijei pela primeira vez. Foi a coisa mais alucinante e natural que eu já vivi. Ela era tão tímida que eu queria ficar agarrado a ela o tempo inteiro. Continuamos ficando e nada de namoro, só propus ficarmos sério. Erro meu. 5 de junho. A princesa completaria 15 anos, e com surpresa recebi o convite pra ser o príncipe na festa dela. Foi esquisito, falando sério, rs. Todo mundo ficou olhando, aplaudindo, gritando e ela toda fofa com as bochechas rosadas de vergonha. Depois da valsa eu a puxei pra dançar e ela parecia estar nas nuvens, parecia uma princesa. No final do mês, ela me viu conversando com a minha ex e decidiu simplesmente se afastar de mim, pensando que eu ainda estaria com ela. Mas não, naquele dia eu tinha feito uma coisa que eu nunca imaginei que faria: estava dispensando a garota mais gata da minha roda de amigos. Tudo isso sabe para que? Para pedir a minha princesa em namoro! Ela não me atendia, não falava comigo nas redes sociais, e eu maluco, perdido de saudade. No dia 30 de julho é costume ter uma festa no Clube Náutico, que é afastado pra caramba da cidade e é hábito a maioria das pessoas da região irem pra lá. Eu mandei um sms pra ela dizendo que iria e que precisava muito que ela fosse pra gente ter uma conversa. Ela só me respondeu “tudo bem, Felipe”. Bastou essa resposta pra eu me encher de pensamentos, de ilusões, de imaginações, e o pior de tudo, ansiedade. Chegou o tão esperado dia e eu e meus colegas começamos a beber desde cedo. Quando deu no final da tarde pegamos o carro do pai do meu amigo e fomos em direção ao Náutico, tudo certo, tudo tranquilo, eu só precisava chegar vivo até lá pra eu ver aquelas bochechas rosadas de novo. Faltava pouco. O Yago, de tão sedento de álcool, parou no caminho pra comprar mais garrafas de Big Apple, e continuou dirigindo, com as garrafas nas mãos. Eu não tava gostando daquilo e pedi as garrafas, ele me ignorou e virou pra trás pra tirar sarro do Bruno que não bebia e eu só me vi batendo no vidro da frente e caindo de fora do carro. Mais nada. 3 meses em coma. 3 meses sem saber de nada. Não, você não tem ideia do que é isso. É a pior sensação do mundo. Querer e não poder. Tive que ir para um hospital de outra cidade com melhor sofisticação. Quando acordei e olhei a minha volta, eu não sabia o que pensar. Eu não podia me mexer, só olhava aquele quarto com varias rosas, cartões, presentes, várias pessoas torcendo por mim. Eu chorei, sim, eu chorei. Eu não sabia o que sentir. Acordei mais velho, passei o meu aniversário dormindo. Eu tinha 19 anos e tinha acabado de receber a notícia que tive traumatismo craniano. Não é pra qualquer um. Tive alta semanas depois e no mesmo dia que cheguei em casa fui recebido com uma festa só pra mim. Vi pessoas que não via a tempos, mas procurei só uma, e não a vi. Na outra semana, numa quinta feira a noite, ela veio até a minha casa. A minha vontade era abraçá-la, apertá-la, beijá-la, tocá-la, mas o meu corpo me impedia, eu estava deitado, custando a me mexer. Quando ela me viu, ela andou mais depressa pra me abraçar, ficou algum tempo agarrada a mim e quando me soltou, vi os olhos vermelhos e molhados combinando com as bochechas rosadas, aquelas bochechas tão minhas. Fiquei mostrando os machucados pra ela, mostrei que eu conseguia mexer a minha perna direita e quando vi que ela não estava mais prestando atenção, olhei pra onde ela olhava. A minha ex tinha chegado. Eu não tava nem aí. Puxei a mão dela, e dei meu melhor sorriso, falando com os meus olhos. Ela viu a cumplicidade que existia entre a gente, e me beijou a testa. Disse que estava tarde e voltava depois. Mas não, ela nunca mais voltou. Passou meses, e nada dela. Continuei refazendo a minha vida, comecei a fazer fisioterapia, descobri que ainda podia tocar guitarra, descobri que ainda podia andar, comecei a sair mais frequentemente, comecei a perceber o vazio que tava crescendo dentro de mim. No dia 27 de julho de 2011, fui chamado pra uma festa de 15 anos, e eu fui, só para me lembrar dos tempos antigos que prefiro nem comentar. Cheguei tarde na festa, com o Thiago me ajudando a andar, mesmo que eu tivesse o andador. Quando olhei pra pista de dança, quase nem acreditei. Parei atrás dela e cutuquei o seu ombro. Ela se virou e eu não pude deixar de perceber que ela ainda gostava de mim. Os olhos dela brilhavam, o sorriso estampado na boca, e eu só querendo um abraço daquela princesa. Ela leu os meus pensamentos e me abraçou tão forte que eu gemi, e ela me soltou pedindo desculpas, rindo junto comigo. Nos sentamos pra conversar, colocamos o papo em dia e tiramos o atraso da conversa. Como no mesmo dia em que conversamos pela primeira vez, a mãe dela chegou pra levá-la. Eu só pedi pra ela não sumir e recebi um longo beijo na testa. Depois desse dia, eu não parava de pensar nela, queria de todo jeito encontrar com ela e até pensei em ir na sua casa, mas todos falavam que seria inconveniente e os caralho a 4. Mas mesmo assim não parei de pensar, de querer, de desejar. No dia 26 de setembro, iria ter campeonato de skate e toda a galera ia, e eu sem pensar, fui. Me sentei pra ver as categorias, e tava super vidrado com aqueles moleques fazendo coisas que eu fazia anos atrás. Não vou nem falar quem chegou na minha frente, porque você já sabe, rs. Eu deixei cair minhas muletas de tão surpreso que eu fiquei. Ela me deu aquele abraço apertado e dessa vez eu retribuí. Vi que vinha um cara atrás dela, e ela logo se apressou pra me apresentar pra ele, mas era em vão, a gente já se conhecia. Apertei a mão dele e ficamos conversando, contando as últimas notícias. Não o via fazia tempo, desde quando desmontamos nossa bandinha de porão. Perguntei ele da bateria e nem ouvi a resposta, fiquei olhando ela. Eu não podia acreditar. Ela tava de mão dadas com ele, encostada nele, e eu, tolo, não tinha percebido. É claro que ela tinha continuado a vida dela, quem iria esperar por um cara que teve traumatismo craniano não é? Falei que precisava sair e nem voltei, fui direto pra casa. Não conseguia pensar em mais nada, eu tinha perdido ela. O Thiago mais tarde apareceu lá no meu quarto, querendo saber por que minha mãe tava preocupada com a minha falta de fome daquela noite. Falei, contei, desabafei tudo com ele. E ele só olhava pro chão. Eu perguntei o que era e ele tossiu. “Fill, aquela menina ainda te curte, naquela festa que você viu ela, eu conversei com ela também quando ela foi no banheiro. Contei tudo que você tava passando e sabe o que ela fez? Chorou, Fill. Chorou igual uma criança. Ela me falou que iria até o inferno pra ver você, mas que tava cansada de sofrer, cansada de pensar que você e a sua ex nunca se separaram, cansada de ter o coração partido. Ela simplesmente decidiu tentar esquecer. E tem mais: dá pra ver o jeito que vocês se olham. Ela só pensa que você nunca esteve nem aí pra ela”. Eu fiquei calado triturando tudo aquilo dentro de mim, e eu não podia fazer nada, não queria estragar o seu relacionamento, não queria estragar o recomeço dela. E até hoje ela vive lá, e eu aqui. Eu pensando nela e ela pensando em mim. Por isso eu te digo uma coisa pra você que aguentou ler até aqui. Pensa bem antes de deixar a mulher da sua vida ir embora, pensa bem antes de colocar o orgulho em primeiro lugar, pensa bem antes de não tentar. Eu não me arrisquei, não falei enquanto podia, não acreditei e olha só no buraco em que eu me meti. Então faça hoje, busque hoje, corra atrás hoje, desabafe hoje, não fique remoendo ansiedades e agonias antes do próprio tempo. Antes de mais nada, conquiste a sua felicidade.
Desconhecido.   (via extinta)
8/09/2014, 9:54pm | Link | 893 notas | Source | Via | Reblog
Quando Deus quer fazer um cogumelo, ele o faz da noite para o dia; mas quando quer fazer um carvalho gigante, leva cem anos. Grandes almas são desenvolvidas através de lutas, tempestades e períodos de sofrimento. Tenha paciência com o processo.
Rick Warren.  (via deprimentes)
8/09/2014, 9:54pm | Link | 9.310 notas | Source | Via | Reblog
Às vezes, não há nenhum aviso. As coisas acontecem em segundos. Tudo muda. Você está vivo. Você está morto. E as coisas continuam. Somos finos como papel. Existimos por acaso entre as percentagens, temporariamente. E esta é a melhor e a pior parte, o fator temporal. E não há nada que se possa fazer sobre isso. Você pode sentar no topo de uma montanha e meditar por décadas e nada vai mudar. Você pode mudar a si mesmo para ser aceitável mas talvez isso também esteja errado. Talvez pensemos demais. Sinta mais, pense menos.
Charles Bukowski.  (via recontador)
8/09/2014, 9:54pm | Link | 835 notas | Via | Reblog
Você é aquele pedaço que faltava no quebra-cabeças, você é a rosa que faltava no meu jardim, a musa que faltava na minha poesia, a inspiração para compor letras, a alegria que falece minha tristeza, a cura da minha saudade, o alívio para minha dor, você é a pessoa que faltava no meu porta-retratos, meu ombro para encostar e derramar lágrimas, passei anos com o peito fechado de mágoas e angústias, mas um dia você me ensinou a sonhar, e acredite eu escolhi sonhar com um futuro feliz ao seu lado.
Alex Nunes. (via principar)
8/09/2014, 9:53pm | Link | 26.547 notas | Source | Via | Reblog
Em outros tempos eu ficaria chorando pelos cantos, mas aprendi, e não sofro mais. Se não me faz bem eu largo mão, sei que a espera valerá a pena. Quero amores inteiros, chega de paixão pela metade.
Caio Augusto Leite.    (via assoprador)
8/09/2014, 9:48pm | Link | 18.403 notas | Source | Via | Reblog
Vai com calma, eu também sei amar menos, precisar menos, te fazer esperar dias por uma ligação que não irei fazer. Também sei magoar, e como sei, isso eu faço muito bem, sou egoísta, não engane, também consigo maltratar e bater a porta na hora da saída, apaixonar sem querer amar, também sei fazer com que precisem de mim, - pode não parecer, mas eu consigo me tornar tudo o que mais desprezo em você.
Sean Wilhelm.    (via recontador)
8/09/2014, 8:34pm | Link | 110.571 notas | Source | Via | Reblog
Quando eu tinha 17 anos, li uma frase que era algo assim: “Se você viver cada dia como se fosse o último, um dia ele realmente será o último.” Aquilo me impressionou, e desde então, nos últimos 33 anos, eu olho para mim mesmo no espelho toda manhã e pergunto: “Se hoje fosse o meu último dia, eu gostaria de fazer o que farei hoje?” E se a resposta é “não” por muitos dias seguidos, sei que preciso mudar alguma coisa. Lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a tomar grandes decisões. Porque quase tudo — expectativas externas, orgulho, medo de passar vergonha ou falhar — caem diante da morte, deixando apenas o que é apenas importante. Não há razão para não seguir o seu coração. Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira que eu conheço para evitar a armadilha de pensar que você tem algo a perder.
Steve Jobs (via entocou)
8/09/2014, 8:34pm | Link | 3.389 notas | Source | Via | Reblog
Se a vida é feita de idas e vindas, por que tu foi e não voltou, meu amor?
A Escritora de Bar. (via inverbos)
8/09/2014, 8:34pm | Link | 3.114 notas | Source | Via | Reblog
As vezes eu faço de tudo para não lembrar e seguir vivendo, mas no menor descuido eu lembro e o coração fica pequeno. Ô dó! o coração devia servir pra bombear o sangue e só
— Shawlin. (via diminuido)
8/09/2014, 8:33pm | Link | 5.505 notas | Via | Reblog
Entre sem bater.
Dizia um coração
cansado de apanhar.
Deprimentes.   (via deprimentes)
8/09/2014, 8:33pm | Link | 8.698 notas | Via | Reblog
8/09/2014, 8:32pm | Link | 5.042 notas | Source | Via | Reblog
— Qual o seu problema?
— Você.
— E qual a solução?
— Você.
Você é meu veneno e meu remédio em um frasco só. (via readmitir)
8/09/2014, 8:32pm | Link | 3.389 notas | Source | Via | Reblog
Se a vida é feita de idas e vindas, por que tu foi e não voltou, meu amor?
A Escritora de Bar. (via diminuido)
»
Theme by Thought and Soul © Don't copy and don't remove this credits.
Credits...